quinta, 21 outubro 2021
Imagem topo

Caminha Medieval integra conferência “Caminho de Santiago” e concerto “Sons da Suévia”

Publicado sexta, 16 julho 2021 08:28

O dia 24 de julho é um dia histórico para o concelho, celebra-se o Dia da Outorga do Foral a Caminha, concedido pelo Rei D. Dinis em 1284. Para assinalar a efeméride, o Município vai promover a iniciativa Caminha Medieval com a [...]


CAMINHA ASSINALA OUTORGA DO FORAL

O dia 24 de julho é um dia histórico para o concelho, celebra-se o Dia da Outorga do Foral a Caminha, concedido pelo Rei D. Dinis em 1284. Para assinalar a efeméride, o Município vai promover a iniciativa Caminha Medieval com a realização da conferência “Caminho de Santiago” e do concerto de música medieval com o grupo Sons da Suévia. Caminha Medieval integra o Programa Cultural Verão 2021, um programa arrojado, adaptado às imposições da DGS, que pretende resgatar a cultura para o nosso concelho e mostrar que o Concelho de Caminha é um Destino de Confiança. A conferência e o concerto são gratuitos. A conferência carece de inscrição e os bilhetes estarão disponíveis nos Postos de Turismo do Concelho de Caminha, podendo ser levantados a partir segunda-feira (dia 19 de julho).

O Dia da Outorga do Foral a Caminha vai ser assinalado com a conferência “Caminhos de Santiago” com as comunicações “O Caminho Português da Costa na Idade Moderna: Rotas, protagonistas e evidências no concelho de Caminha”, por Aurora Rego e “O Caminho: a experiência física e emocional num território”, por Álvaro Campelo. A conferência terá lugar pelas 17H00, no Valadares, Teatro Municipal de Caminha. Como referimos, a conferência é gratuita, mas carece de inscrição. Os lugares são limitados. Os interessados deverão efetuar a respetiva inscrição através do email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

A noite será preenchida com o concerto de música medieval pelo grupo Sons da Suévia, pelas 22H00, Praça Conselheiro Silva Torres, em Caminha. O concerto, assim como os restantes que estão a acontecer no concelho, é em recinto ao ar livre, vedado, com lugares sentados e de entrada gratuita, mediante levantamento de bilhete, de acordo com as orientações da DGS aplicadas aos equipamentos e espaços culturais. Os bilhetes estarão disponíveis a partir de segunda-feira, dia 19 de julho, nos postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora, de segunda a sexta-feira, das 9H30 às 13H00 e das 14H00 às 17H30, até ao limite permitido do número de lugares.

Mais informações:

Conferencistas:

“O Caminho Português da Costa na Idade Moderna: Rotas, protagonistas e evidências no concelho de Caminha”

Aurora Botão Rego doutorou-se na Universidade do Minho na área de História, especialidade de Demografia Histórica. Exerceu funções na Junta de Turismo de Vila Praia de Âncora, na Região de Turismo do Alto Minho e na Entidade Porto e Norte de Portugal e atualmente na Câmara Municipal de Caminha. É investigadora integrada do CITCEM (Centro de Investigação Transdisciplinar, Cultura, Espaço e Memória) da FLUP/UM desde 2007, no Grupo de História das Populações e membro da ADEH (Associação Ibérica de Demografia Histórica). Tem participado com comunicações em congressos nacionais e internacionais, colaborado com artigos em revistas científicas regionais, nacionais e estrangeiras. É Revisora de Artigos de vária s Revistas Científicas e faz parte do Conselho Científico da Revista dos Estudos Regionais. Presentemente coordena a Reconstituição das Comunidades Históricas do concelho de Caminha e a Reconstituição da Comunidade Histórica da cidade de Viana do Castelo, em colaboração com o Município de Caminha, Academia Sénior de Caminha, Casa de Sarmento de Guimarães, Centro de Estudos Regionais de Viana do Castelo e Academia Sénior de Viana do Castelo. Tem vários livros e artigos publicados, entre os quais: De Santa Marinha de Gontinhães a Vila Praia de Âncora. Demografia, Sociedade e Família (1624-1924). Ed. Junta de Freguesia da Vila Praia de Âncora. 2013; O concelho de Caminha. População, património e economia (1758-1849). Ed. USRCC. 2013; Viagens à Terra Nova – Memórias de um Tempo. Ed. Município de Caminha. 2016; Viagens à Terra Nova – Marcas. Ed. Município de Caminha. 2017, O Caminho Português da Costa através do concelho de Caminha. Ed. Município de Caminha. 2018, etc.

“O Caminho: a experiência física e emocional num território”

Álvaro Campelo é Professor Associado da UFP, Doutorado pela Sorbonne Paris IV, Vice-Presidente da Sociedade Portuguesa de Antropologia e Etnologia, membro do Centro de Investigação CRIA - UM (Centro em Rede de Investigação em Antropologia). Foi durante 10 anos Coordenador Científico e Diretor do CEAA (Centro de Estudos de Antropologia Aplicada). Coordena vários projetos de investigação e desenvolvimento e é investigador em várias áreas da antropologia, nomeadamente em teoria antropológica, antropologia da saúde; antropologia da arte; património cultural imaterial, antropologia do espaço, antropologia da religião, sobre as quais tem publicado.

logo branco

Quinzenário do concelho de Vila Nova de Cerveira. Medalha de mérito concelhio.

Estatuto Editorial do Cerveira Nova

geral@cerveiranova.pt
Telefone: +351 251 794 762

cerveirafm

Subscreva a nossa newsletter e receba as nossas novidades em primeira mão.